FANDOM


Nicolau Flamel nasceu em 1330 em Pontoise, na França, e foi um dos maiores alquimistas da história. Ainda jovem acaba encontrando um antigo livro de autoria de Abraão, o Judeu, que continha textos intercalados com desenhos enigmáticos. Após muito estudá-lo acaba descobrindo que se tratava de cabala e alquimia, assuntos que até então não conhecia.

A história de sua vida pode ser resumida na guarda do livro, que passa a se confundir com o seu dono, e na obtenção da Pedra Filosofal.

Após a morte de seus pais Flamel vai trabalhar em Paris como escrivão. Aos vinte e oito anos compra um antigo livro de autoria de Abraham, o Judeu, que continha textos intercalados com desenhos de serpentes, virgens, desertos e fontes d'água. Achou muito intrigante o livro e passou a estudá-lo, descobrindo que se tratava de cabala e alquimia.

Em 1364 casou-se com Dame Perrenelle, que era viúva. Consegue algum dinheiro e passa a dedicar-se ao estudo da alquimia.

Flamel, a partir de 1380, começa a se dedicar a alquimia prática. Segundo conta-se, consegue produzir prata em torno de 1382 e depois finalmente a transmutação em ouro. Cerca de dez anos mais tarde do início dos experimentos, começa a realizar um grande número de obras de caridade como a construção de hospitais, igrejas, abrigos e cemitérios e os decora com pinturas e esculturas contendo símbolos alquímicos.

Escreveu "O Livro das Figuras Hieroglíficas" em 1399, "O Sumário Filosófico" em 1409 e "Saltério Químico" em 1414.

Tanto ele como sua esposa gozavam de uma saúde invejável e não aparentavam a idade que tinham, segundo alguns devido aos conhecimentos alquímicos de Flamel.

Flamel faleceu em 22 de março de 1418 e sua casa foi saqueada por caçadores de tesouros e gente ávida por encontrar a pedra filosofal ou receitas concretas para sua preparação. A lenda conta que, na realidade, ambos, Flamel e Perrenelle, não morreram, e que em suas tumbas foram encontradas apenas suas roupas em lugar de seus corpos.

Flamel deixou um testamento escrito a seu sobrinho, em que revelava os segredos que descobrira sobre a alquimia. O "Testamento de Nicholas Flamel" foi compilado na França no final dos anos 1750 e publicado em Londres em 1806. O documento original foi escrito de próprio punho por Nicholas Flamel em um alfabeto codificado e criptografado que consistia em 96 letras. Um escrivão Parisiense chamado Father Pernetti o copiou e um Senhor de Saint Marc pôde finalmente quebrar o código em 1758.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.