FANDOM


Sarau Literário Mário Quintana

Eis os textos enviados na categoria "do patrono" Boa leitura, Roberta Machado Secretária Especial da Cultura Comunidade Livre de Pasárgada


BILHETE COM ENDEREÇO

Mas onde já se ouviu falar

Num amor à distância,

Num tele-amor?!

Num amor de longe...

Eu sonho é um amor pertinho

Um amor juntinho...

E, depois,

Esse calor humano é uma coisa

Que todos - até os executivos - têm.

É algo que acaba se perdendo no ar,

No vento

No frio que agora faz...

Escuta!

O que eu quero,

O que eu amo,

O que desejo em ti

É o teu calor animal!...


O LUAR

O luar,

é a luz do Sol que está sonhando

O tempo não pára!

A saudade é que faz as coisas pararem no tempo...

...os verdadeiros versos não são para embalar,

mas para abalar...

A grande tristeza dos rios é não poderem levar a tua imagem...


OS DUROS

Os únicos que sabiam morrer de verdade eram os soldadinhos de chumbo.

Não os assaltavam, nem antes nem na hora extrema, pensamentos espúrios:

namoradas, mães, pátria amada idolatrada, nada disso...

Era a guerra em toda a sua pureza, a pura poesia da ação!


ESPANTOS

Neste mundo de tantos espantos,

Cheio das mágicas de Deus,

O que existe de mais sobrenatural

São os ateus...

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.