FANDOM


Sarau Literário Mário Quintana

Estes são os textos que concorreramm na categoria "autoria própria".

Roberta Machado

Secretária Especial da Cultura

Comunidade Livre de Pasárgada

Texto nº 01 - Lobo da Estepe

Final feliz é coisa de filme,

E final feliz de verdade teria que mostrar aqueles dois velhinhos,

Mal conseguindo andar, sentadinhos juntos,

Esperando a vida passar, a morte chegar,

Mão dada e ainda aquela mesma paixão no olhar.

Vida de verdade são vários momentos de felicidade,

As paixões arrebatadoras que passam, mas ficam para sempre na lembrança,

Os amores eternos de 2 ou 3 meses que para sempre trazem um brilho no olhar,

Toda vez que nós paramos para relembrar.

E talvez um dia morrer só, com o coração cheio de amores guardados.


Texto nº 02 - Rubens Figueiredo, in Ressaudades, inédito.

Ícone

Por caminhos árduos

configurei nossa paixão,

particionando meu espaço vital,

meu tempo infinitesimal

e te gravei na memória,

cópia fiel e oficial,

numa realidade virtual.

Por caminhos suaves

me conectei a teus planos,

preso à rede universal

que todos nós acessamos

por ratinhos (por mouses)

saciando a sede de um ideal.

Imprimi tuas cores

num papel especial,

acendi todos os monitores

com tua imagem facial.

Como um papel de parede

forrei meu íntimo com teu rosto,

toquei teu nome em meu teclado

temendo apagar o teu gosto,

temendo teu deleite deletado.

Por gráficos mais que precisos,

em mágicos textos concisos,

desenhei nossa vida em comum.

Computei meus dias, um a um,

como quem procura uma flor

na dura estrada do amor.

Para sempre estarás em minha tela,

em negrito grafada e sublinhada,

como sendo a fada mais bela,

como sendo a eterna namorada.


Texto nº 03 - Marcos Paulo Lopes Ferreira

Soneto da Quitanda

Abobrinha e cebolinha,

macã e abacate,

chicória e salsinha,

batata e tomate,

Mandioca amarelinha,

vendendo num disparate,

o preço é uma coisinha,

que nem no tempo do mascate.

Na quitanda é tudo um tostão,

aqui tem legumes,

mas não vendemos pão.

vendemos verduras e frutas,

tem tudo de montão,

coma tudo direitinho e evite indigestão!


Texto nº 04 - Lobo da Estepe

Cai o Pano II

Relacionamentos começam perfeitos,

você vê uma pessoa linda, sincera, perfeita,

tudo que ela diz, faz, pensa é a verdade universal.

Tudo que você sempre sonhou encontrar em alguém

Amizade eterna, paixão, amor da minha vida

Nunca encontrei ninguém como você

A sinceridade é tudo entre nós

Então...


Texto nº 05 - Tathi Prata

Minha última participação ....

Choro copiosamente a dor de perder algo que para mim um dia foi importante.

O respeito de alguém que amei incondicionalmente.

A pessoa que me pos no mundo, hoje me humilha, hoje faz o impossível para me

ver infeliz.

Acredito ser a razão de vida dele, ou então, se esconde em baixo de uma

máscara que não lhe pertence.

A bebida. Maldito mal da humanidade. Maldito vício que o prende.

Talvez a dor seja maior de não conseguir ajuda-lo.

Hoje o deixo, mas com o coração cheio de dor e a face repleta de lágrimas.

Texto nº 06 - Fábio Pedro Racoski

"Ideologado"

Vai! Come essa comida podre

que lhe vendem

como nova (e cara).

Vomite sua última idéia

e dê o seu cérebro

a essas fábricas fecais...

em troca de comida podre.

De brinde, você ganha

um aparelho sujo

que vai poder usar como computador travante.

Vai! Defeque sua personalidade

e entregue num pacotinho

a essas confeitarias fecais.

Em troca, você vai ganhar

dois olhos bem doces

para ver cegamente

e erroneamente

coisa nenhuma.

Vai! Ejacule, urine sua alma

e, com ela,

encha o tanque de combustível

da grande máquina fecal.

Se você pagar com seu corpo,

ainda ganha dois ouvidos

para ouvir nada

e, se aceitar ser escravo,

ganha uma boca

para falar o que não sabe.

Vai, chupador de pus!

Delicie-se com a ferida

que lhe faz gemer.

É a única coisa

que lhe pertence

de verdade.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.